Uma ideia do que aí vem.

smart electric drive teste do Arizona

As primeiras impressões dos novos smart electric drive chegam do Centro de Testes da Daimler em Stanfield, Arizona, onde os bólides citadinos se tiveram de submeter a testes de resistência extremos. Estes ensaios são absolutamente normais na smart: cada protótipo tem de se afirmar ao longo de mais de dois anos sob as

condições mais adversas. Seja no círculo polar, no tórrido calor do deserto ou no simulador digital. Vê aqui como se portaram os modelos smart electric drive antes da sua estreia mundial no Salão Automóvel de Paris.

smart electric drive – ideal city car

Apenas o mais extremo para o automóvel citadino ideal.

Quem quiser ir a França tem de sofrer: a sul de Phoenix, os nossos veículos elétricos mais recentes deram as últimas voltas sob o calor tórrido do deserto do Arizona antes da sua estreia no Salão Automóvel de Paris. Mas o caminho até aqui já tinha sido longo e difícil. Pois antes dos nossos engenheiros testarem exaustivamente, entre outros, o arrefecimento da bateria com temperaturas até 50°C, a quarta geração do smart electric drive já havia sido minuciosamente inspecionada no norte da Suécia e esteve em operação contínua em casa, em Estugarda.

Pioneira na quarta geração.

Só nos mantemos na frente, se melhorarmos constantemente: não obstante a experiência de três gerações de eletromobilidade, o novo smart electric drive coloca as exigências num novo patamar. Num dos locais mais quentes e secos do mundo, a nova bateria tem de se manter tão "cool" como nas regiões árticas. Mas os testes efetuados não ajudam apenas o smart electric drive a subsistir na selva urbana – estes indicam também a direção de outras inovações no grupo de empresas. Pois os valores medidos no Arizona servem de padrões extremos para protótipos seguintes: a Daimler utiliza-os para simuladores digitais e câmaras climáticas em todo o mundo – a smart é e continua a ser verdadeiramente pioneira.

smart electric drive – pioneer in Arizona